Publicado por: miwi | maio 12, 2008

[Primeiras Impressões] Final Fantasy Crystal Chronicles: My Life as a King

Pois é, o WiiWare estreou hoje e eu acabei tirando as teias de aranha do meu Wii. Estava em dúvida entre Lost Winds e esse, mas acabei optando pelo Final Fantasy. Não que eu não vá pegar o Lost Winds também, claro. Como eu não tenho comprado jogos de Wii há alguns meses, está tranquilo para gastar 25 dólares no Wii Shop Channel esse mês…

Joguei durante 2:15 hoje (deveria ter jogado menos, mas eu não estava me sentindo muito bem para estudar mesmo, so…), e aqui estão as minhas primeiras impressões a respeito do jogo:


Tela inicial do jogo – batuta, não?

O jogo tem um visual bonito, embora simples – também, não dava para fazer milagre com o espaço disponível para o jogo, né? A única coisa que eu achei meio chatinha a respeito dos gráficos repetidos é o fato de todos os aventureiros terem a mesma cara. OK, considerando o lado estratégia do jogo e o fato de você ter uma infinidade de aventureiros, isso até que é perdoável… mas eu preferiria conseguir distinguir meus aventureiros sem ter de chegar do lado deles e ver o nome.

Fora isso, o jogo tem gráficos bem polidos – mas, sendo um jogo da Square-Enix, não dava para esperar outra coisa, não?

As músicas são simples e cativantes – consegui gostar dela mesmo depois de ouvi-la sem parar durante uma hora e meia, o que nem sempre acontece comigo. Mas, novamente, em se tratando da Square-Enix, não dava para esperar que ela não fosse cuidar da parte sonora, né? Não é algo tão ricamente polido e detalhado quanto uma Eyes on Me ou uma One Winged Angel, claro, mas também não decepciona: além de ter uma trilha sonora calma e relaxante e que combina com o jeito descompromissado do jogo, o jogo é repleto de efeitos sonoros fofinhos.

Aliás, se você tem alergia a jogos fofinhos e descompromissados, NÃO COMPRE ESTE JOGO. Pronto, estão avisados :p


Seu personagem – Leo, o pequeno rei

Mas, e o jogo em si?

Para quem não sabe, trata-se de um spin-off de Final Fantasy, o que significa que você não irá ficar gastando horas para subir seus personagens de nível nem ficar viajando pelo mundo tentando salvá-lo. Não, neste jogo você controla Leo, o pequeno príncipe responsável por refazer o reino que fora destruído por um tal de miasma, palavra comumente associada a sujeira, corrupção, etc, mas cujo significado exato no jogo eu ainda não descobri, além de que é algo bem ruim que acabou por destruir o reino há alguns anos. o que leva a crer que o jogo se passa após os outros jogos da série Crystal Chronicles, pois o miasma, conforme o DarkX1 do fórum da NGM acabou de me explicar, é uma espécie de barreira que aflige o seu mundo e que nos jogos anteriores eram destruídas pelo jogador, que descobria o elemento que era capaz de destruir a barreira e a destruía, uma por uma, até chegar a quem estava por trás disso tudo. Ou algo assim.

Mas o miasma finalmente foi embora – novamente, sabe-se deus como isso ocorreu – e cabe ao pequeno rei reconstruir o reino. Se você viu a foto dele ali em cima, deve estar pensando “como raios este ser raquítico e loiro e infantil vai conseguir reconstruir seu reino?”. Oras bolas, fazendo o que os reis fazem: mandando as pessoas fazerem as coisas que ele precisa que sejam feitas!

Por exemplo, para construir casas você precisa de pedras chamadas elementites. Eventualmente você fica sem elementites, e para conseguir mais você precisa matar alguns monstros em florestas e cavernas próximas. Mas é claro que não é você quem vai fazer isso: sua função é contratar aventureiros para que eles façam o trabalho por você.

No início você tem apenas um aventureiro, mas conforme o jogo passa, você pode contratar mais. Da mesma maneira, no início do jogo há apenas um mural onde você colocar as missões que você quer que sejam vencidos por seus aventureiros, como derrotar um chefão ou simplesmente explorar a área, portanto você tem de escolher apenas uma missão por dia para dar aos seus aventureiros/guerreiros. Você pode mandar todos eles irem tentar cumprir a missão, o que é útil quando você tem um aventureiro covarde que desiste antes de chegar ao chefão. Ou você pode mandar apenas um deles para cumprir a missão e os outros para treinarem e ganhar experiência – o que é útil, já que novos aventureiros sempre estão no nível 1 e seria suícidio lancá-los de início em uma missão numa dungeon de nível mais alto.

Sua cidade, já com um parque, várias casas e lojas. Um adendo: o cristal azul no meio da cidade FALA. Embora só duas vezes até agora.

Uma coisa que eu achei MUITO interessante neste jogo é o cuidado da Square para mostrar as mecânicas do jogo ao jogador – eu gosto desse tipo de jogo no qual os desenvolvedores se dão ao trabalho de não jogar tudo na cara do jogador de uma vez e dizer “te vira!”.

No início do jogo, você não vê informação alguma na tela: nada de dinheiro, nada de elementite, nada de relógio, nada de moral. Mas, conforme o jogo progride e as respectives mecânicas são apresentadas ao jogador – após construir umas três casas o elementite acaba pela primeira vez e o Cristal Gigante Falante te explica que está sem elementite e que você precisa disso para poder construir. Pronto, só então aparece a quantidade de elementite que você tem na tela.

Isso é muito bom por dois motivos: um, não assusta o jogador com uma grande quantidade de informações com a qual ele ainda não sabe lidar, dois, o jogo vai sendo revelado aos poucos, o que faz com que ele demore um pouco mais para envelhecer, já que nas primeiras horas de jogo aparecem várias novidades conforme os dias passam. Isso é especialmente importante nesse jogo, já que ele é um jogo essencialmente… “parado”, e se ele não tivesse alguns fatos de surpresa, como a história que vai se desenrolando (ainda que, obviamente, ela seja bastante simples) e os novos detalhes do jogo que você vai aprendendo.

O jogo se desenrola através de dias, que duram alguns poucos minutos – se você já jogou Harvest Moon, vai se familiarizar na hora: acorde de manhã, vá fazer suas coisas, fale com as pessoas, quando ficar tarde ou não tiver mais o que fazer naquele dia, vá dormir.

Abaixo, para você poder visualizar melhor o gameplay do jogo, um vídeo do youtube com cenas de gameplay (em japones, mas acho que dá para pegar o espírito da coisa):

O que algumas pessoas podem não gostar nesse jogo é que ele é bem… parado. E acaba por se tornar repetitivo, já que todos os dias você acaba fazendo essencialmente as mesmas coisas, mesmo que no decorrer do jogo você possa construir novas construções, descobrir outras dungeons, outras maneiras de interagir com os personagens, etc. Mas um dia comum no jogo consiste em escolher uma missão para dar aos aventureiros, decidir se irá dar dinheiro dos impostos para pesquisa ou para contratar novos aventureiros, falar com pessoas para aumentar a moral delas e descobrir detalhes que podem levá-lo a descobrir novas construções para fazer (o que torna conversar com os cidadãos algo essencial no jogo), escolher qual aventureiro irá pegar determinada missão e, quando ele cumprir uma missão com sucesso (sem ser as de reconhecimento de área) dar uma medalha que irá melhorar um de seus atributos… enfim, são várias coisinhas para se fazer e, se você gostar desse topo de coisa, como eu, vai ver que os dias passam rápido e você já vai estar pensando em como guiar seu reino no dia seguinte.

Se você prefere algo mais dinâmico, no entanto, pode ficar um tanto quanto entediado. Se você não gosta de jogos mais descompromissados e que necessitem de mais estratégia e gerenciamento de recursos do que qualquer outra coisa, esse jogo não é para você.


E o jogo ainda tem efeitinhos legais! ;D

Atualmente estou no 16o dia! 🙂 Já tenho uma loja de Armamentos e de Armaduras, nas quais os aventureiros podem se equipar melhor para seus desafios (sua tarefa consiste em construir as lojas e pagar pela pesquisa de armamentos e armaduras melhores… viva o governo apoiando a pesquisa! ;p)

Bom, eu gostei do jogo, e ele era o que eu esperava. Mas eu sou capaz de gastar hooooras em Harvest Moon e jogo um MMO e Estratégia de Browser, o Ikariam durante os 10 minutos todos os dias, so… :p A maior dica é… pelo amor de deus, não vá comprar o jogo e se decepcionar porque ele não é um FF tradicional!

Se eu gostaria de um FF novo, com esses gráficos meio retrô-fofinhos? Adoraria. Mas, sem comparar esse FF com o FF com o qual eu sonho (e que provavelmente terei com o FFXIII… espero que dê tempo de guardar dinheiro para o Playstation 3 até lá…), eu gostei bastante desse FF, e certamente não me arrependi de gastar 15 dólares nele.

Agora, eu acho que vou lá mudar o título do post… isso não é mais um “primeiras impressões”, pelo tamanho desse post ele já é um review mesmo… mas, deixarei o Review para quando eu terminar o jogo (se é que ele tem fim… espero que tenha…).

Ademais, fazia um tempão que eu não usava a categoria “videogame” do blog… foi legal voltar a jogar um pouco 🙂

Anúncios

Responses

  1. Po, legal… vi o link la na ngm e cliquei, gostei do seu blgo… depois vou ler uns outros posts ^_^

  2. Háa eu adoro Harvest Moon xD
    Joguei o do GBA e o do N64…
    Bom se é nesse estilo eu devo gostar^^
    Mas acho que esse tipo de jogo precisa de tempo e dedicação… Comprei o FFIII do DS quero ver onde vo arrumar tempo pra jogar isso…
    Esperar um cado antes de comprar esse do Wii…
    Vai postando mais sobre o jogo quem sabe assim eu animo xD

  3. Comprei o Lost Winds! Acho que é mais a minha cara… além do mais, já que o WiiWare é um serviço que busca dar chance aos jogos indie, não quis pegar um da maior desenvolvedora de RPGs do mundo. 😛

    Mas ambos devem ser muito legais. Tô com vontade de comprar mais da metade daqueles joguinhos que apareceram hoje! 😛

  4. Bom, eu vou comprar o Lost Winds também xD Estou indecisa só em quando comprar… xD~

    Eu tava pensando em comprar o Defend your castle…. cooperativo trash deve ser lindo xD

  5. Belo review, bem detalhado.
    O jogo realmente parece ser bom mas ainda não sei se pegarei. Não tenho muita paciência pra esse estilo de jogo, curto mais jogos de ação por isso me interessei bastante do Animales de la Muerte.

  6. Quando esse jogo foi anunciado, eu ja tinha decidido q ia comprar. Mas após Lost Winds ser anunciado eu mudei de opinião. Depois de ler esse review, acho q eu vo comprar 😀

  7. adorei

  8. qual é o site???

  9. O jogo é muito bom, apesar de parado. Parabéns pelo review, muito bem feito… =)

  10. gostei muito sobre o jogo


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: