Publicado por: miwi | julho 24, 2008

Campanha: Queremos Candidatos que Joguem!

Estava ontem na cama, pensando no meu próximo plano de dominação mundial na importância dos jogos na vida das pessoas. Cheguei a uma conclusão: as pessoas deveriam jogar mais.

Eu sou uma mulher, o que quer dizer que, estatisticamente, eu deveria ter uma visão/noção espacial inferior à dos homens. Mas, desde que eu comecei a dirigir, eu percebi que a minha visão espacial é bastante boa, e possivelmente de dar inveja a muito homem por aí. Sinceramente, eu acho que o fato de eu jogar videogames me ajudou nisso – não necessariamente jogos de corrida, já que eu nunca fui lá muito boa neles, mas, enfim…

Aí, eventualmente, eu acabei me lembrando dos políticos e em como eles administram mal o dinheiro público, tanto por incompetência quanto por má índole. Comecei a imaginar… como eles se sairiam em um SimCity? Será que eles conseguiriam administrar uma cidade próspera no SimCity 4, por exemplo? E, se não, porque acreditar que eles conseguem administrar algo que é centenas de vezes mais complexo?

Creio que todo político deveria jogar uma meia horinha de Sim City todos os dias. Ou pelo menos quinze minutos. E Warcraft, Civilization, Age of Empires, Starcraft…

Aliás, deveriam fazer partidas multiplayer, e transmitir os jogos. Poderia ser pela internet mesmo – você não acessaria?

A noção pode paracer meio absurda – o que jogos e administração política tem a ver? Mas, como Dani Bunten já falou, jogar é uma importante ferramenta da nossa civilização para aprender novas habilidades – mesmo habilidades que nós nem sabíamos que precisávamos aprender.

Pensando um pouco, não é chocante como nós devemos escolher um candidato sabendo tão pouco a respeito dele? Especialmente sobre suas habilidades? O que nós normalmente temos, no caso de candidatos que já exerceram algum cargo, é o conhecimento do que eles fizeram nessa posição. Mas, muitas vezes eles não fizeram essas coisas sozinhos, e nós normalmente não sabemos até onde vai a responsabilidade dele sobre o que é considerado uma realização sua. Por outro lado, seria bom saber que o candidato X conseguiu administrar seus recursos em um SimCity. É claro que não seria algo suficiente para saber que ele é um bom candidato, mas seria uma maneira de demonstrar suas capacidades de administração sem consequências reais.

Mas, sabe? Algo assim NUNCA daria certo no Brasil. Acabariam contratando nerds viciados em jogos de estratégia para jogar esses jogos como se fossem eles. Mas, enfim.

Eu até queria fazer um logo para a campanha, mas considerando minhas super-mega-hiper habilidades em arte… bom, deixa para lá.

Anúncios

Responses

  1. Olá !!!! 😀
    Acho que jogar desenvolve algumas habilidades da pessoa sim, como coordenação motora, percepção e coisas do tipo, além de ensinar várias coisas como idiomas (muita gente aprende inglês com RPG) e sobre alguns temas específicos também ( pox exemplo, meu conhecimento sobre mitocôndrias é todo graças a Parasite Eve XD). Muitos jogos de simulação são até usados em treinamentos de verdade.

    Infelizmente o Brasil não tem esse incentivo e do jeito que políticos aqui são, ainda iam usar cheat pra multiplicar a grana e ficar ricos.:-\

  2. Pois eu não estou de acordo. Existem diferenças demais entre política e jogos de estrategia. Este último acaba ficando simples comparado com o primeiro. Existem situações mais realistas que jogos, por exemplos as empresas. Tal vez, um empresario de exito que devido as decisões que ele tomou trouxeram um grande beneficio para empresa. Também acho que como cada dia a tecnología e a ciencia tem mais importancia na sociedade, também seria interessante mais políticos que tenham estudado engenharia, ciencias da computação matemáticas, física, etc…

    Shinzo Abe quando era candidato quis dar uma geek quando era candidato. Tirou uma foto com um laptop da Apple e alguns comandos unix por trás: http://trigram.files.wordpress.com/2006/08/abe_top.jpg (página da imagem: http://trigram.wordpress.com/2006/08/31/unix-in-politics-and-cartoons/)
    O melhor é ./configure –with-pasion=/home/abe/blood e depois make proud_japan

  3. Quieta com esse negócio de político gamer…

    Imagine se ele for como aqueles doidos que desenvolvem a cidade, deixa-a bastante populosa e depois começa a invocar catástrofes?

    Será que dá p/ fazer um game over antes dele chegar à ultima parte? 😛

  4. Até que faz certo sentido xD
    Mas como você disse, não daria muito certo por aqui, alias nada dá certo no Brasil 😛


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: